6.png

O arranjo é um processo de reelaboração aplicado a um material musical pré existente. Através dele é possível definir como a música será executada, o que cada instrumento irá tocar, se haverá solo, modulação, vocais, etc.

 

Nesse curso serão desenvolvidos conteúdos capazes de instrumentalizar as(os) alunes a desenvolverem seus próprios arranjos, podendo aplicá-los em suas músicas ou em versões, através do desenvolvimento amplo de arranjo musical em transcrições, adaptações, orquestrações, instrumentações, reescrituras, versões e citações.

 

Os conteúdos trabalhados são:

 

  • Formação de acordes e campo harmônico

  • Extensões dos instrumentos

  • Células rítmico-melódicas 

  • Desenvolvimento motívico

  • Ostinatos/ riffs

  • Noções de contraponto e encadeamento de vozes

  • Linhas vocais

  • Funções dos instrumentos no arranjo    

  • Estética Musical

 

Curso destinado a:

  • Pessoas iniciadas na linguagem musical 

  • Interessades em orquestração/ arranjo/ composição

  • Pessoas que tem interesse em produzir músicas

 

  

As aulas acontecem em 5 (cinco) encontros presenciais virtuais de 2h de duração onde serão trabalhados os conteúdos através de aulas expositivas, análise de arranjos e exercícios práticos.

A próxima turma inicia EM BREVE!

BIBLIOGRAFIA

 

FREITAS, Sérgio Paulo Ribeiro de. Que acorde ponho aqui? Harmonia, práticas teóricas e o estudo de planos tonais em música popular: Tese (doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Departamento de Música, 2010.

 

NASCIMENTO, Hermilson. Campo Polifônico: modulando sem deixar o Tom. In: UFU, ano 30 - tropeçando universos (artes, humanidades, ciências). Uberlândia, 2008, p. 71-89.